19 outubro 2006
A PREVIDÊNCIA SOCIAL DE UATI. ( II )

Após ter ficado quinze dias de licença médica, imobilizado e tomando remédios; voltei ao posto médico da área em que trabalhava em UATI. Lá, um médico muito simpático e solícito me perguntou:

.

"-E então, melhorou?"

.

Disse a ele que ainda sentia dores, que não desejava mais ficar afastado e que necessitava de uma autorização para retornar ao trabalho.

Ele, olhando minha ficha médica, franziu a testa e disse que era impossível.

Tendo em vista meu histórico de constantes afastamentos, da dor forte e de vários outros problemas; seria desumano me obrigar a trabalhar.

Fiquei preocupado, pois havia um expurgo sendo executado em minha cidade e vários moradores haviam sido supliciados e tiveram suas cabeças cortadas em praça pública.

Todos estavam preocupados, inclusive eu (pois tinha esposa e filhos).

Ao sentir minha preocupação, o bom doutor deu-me um tapinha nas costas e murmurou:

.

"-Isso vai ser bom para você. Fique tranqüilo."

.

Fui levado até o TEMPLO DOS SACERDOTES CIRCULARES, e lá me apresentaram um pergaminho chamado "CAT".

Nesse pergaminho, deveria haver informações relativas ao meu problema e, de posse dele, apresentar-me-ia numa unidade da PREVIDÊNCIA SOCIAL INTERNACIONAL.

Um sacerdote ainda me informou que eles marcariam o meu comparecimento ao posto e que "não precisava me preocupar com nada".

Alguns dias depois, recebi um pergaminho que me informava à data e o endereço do posto ao qual devia comparecer. Notando que o posto era muito longe de onde morava e que próximo a minha vila havia um; entrei em contato com o templo e informei que iria comparecer ao posto próximo da minha residência (como, aliás, a lei me facultava).

O sacerdote que me atendeu sorriu, com sua carantonha arrepiante, e disse que isso era impossível. Que só aquele posto era capacitado para atender pessoas como eu. E que se tratava de um "convênio" entre o governo de UATI e a PREVIDÊNCIA INTERNACIONAL.

Com o passar dos anos, já havia ouvido várias histórias sobre esse posto. E como eram sempre prejudicadas as pessoas que ali compareciam.

A resistência divulgava, constantemente, informes de que havia um "acordo escuso" entre a Família Real e os "PERITOS" dali.

.

Eles eram conhecidos por seus "truques" e "encantamentos mágicos".

.

Onde pessoas, reconhecidamente, doentes eram dadas como sanas; trabalhadores lesionados (com flagrante vinculação de suas doenças aos trabalhos realizados) eram considerados doentes por várias outras causas; nunca pelo excesso de trabalho.

Estava preocupado e apreensivo. Pois se não fosse reconhecida à verdade sobre minha doença (que era provocada pelo excesso de trabalho e horários crucificantes.), não poderia produzir mais como produzia antes. (já sentia essa queda de produtividade e ela vinha acentuando-se rapidamente) Isso me levaria a ser decapitado pelos sacerdotes.

.

Na data marcada, cheguei ao posto e preparei-me para o pior...

.

(continua)...

Marcadores:

 
posted by Lord Sarubiano at 2:47 AM ¤ Permalink ¤


4 Comments:


  • At 10/19/2006 01:53:00 PM, Blogger Lídio

    Gsotei do blog, cara! Uati ... hehehe
    Muito bom! Engenhoso e criativo.

    Parabens!!!!

     
  • At 10/19/2006 08:18:00 PM, Anonymous Fábio Valentim

    Muito criativo e original, fazendo o paralelismo com os problemas de vários países do chamado terceiro mundo, especialmente o Brasil. Se quiser, pode dar uma visitada no meu blog.

    http://baudovalentim.blogspot.com

    Até mais.

     
  • At 10/20/2006 04:07:00 PM, Blogger Márcio Pimenta

    Excelente blog! Parabéns pela forma como aborda os problemas.

    http://marciopimenta.blogspot.com/

     
  • At 10/22/2006 08:00:00 PM, Anonymous Cristal

    Credo decptado foi forte em Lord! Oieee meu amor tudo bem?Só hoje recebi o pergaminho mais corri logo para conferir então como estou atrasada em três ... digamos notícias vou me atualizar desde esse aqui ok? beijocas meu lindo.Mais decaptado foi demais heim!