31 outubro 2006
A UATISEGUROS S.A.

Desde que você nasce em UATI. Você ganha um seguro da "UATISEGUROS S.A.". Esta empresa (que também pertence à Família Real de UATI) tem uma gerência "independente".
Desta forma, se te acontecer algo em qualquer momento da vida ; você ou seus familiares estarão amparados e tranqüilos para enfrentarem esses momentos difíceis.

.

Pelo menos era assim que deveria acontecer...

.

Na realidade, EGYDIUM I montou uma verdadeira "FÁBRICA DE DINHEIRO". Pois todos em UATI contribuem "VOLUNTARIAMENTE" para a seguradora; e, quando necessitam, tem o pagamento do seguro negado por alguma artimanha técnica. Por exemplo:
O seguro cobre casos de invalidez. Mas apesar de você ter vários laudos de vários médicos diferentes e da própria PREVIDÊNCIA SOCIAL INTERNACIONAL. Afirmando que você tem lesões incapacitantes e seqüelas definitivas. Apenas os laudos fornecidos por médicos da UATISEGUROS S.A. são aceitos.
Ou seja. Na prática, você pode estar todo "ferrado" que se o médico escolhido pela seguradora não disser que você está, então você "NÃO" está.
Em UATI, eles são conhecidos como "DOUTORES FRITZ WEBER MAN JENSEN". Homens "ILUMINADOS" que "CURAM" com o poder MÍSTICO da "CANETA ESPIRITUAL". Ou simplesmente "Doctors Fritz"...
Estes médicos foram pegos em falcatruas pelos "SS" e, para não serem punidos e perderem sua "boquinha", vendem-se em troca de algumas moedas de ouro. Traindo seu juramento sagrado.
Seus laudos fraudulentos e comprados são responsáveis pela desgraça de milhares de uatianos. Muitos ainda lutam nos tribunais tentando reaver seu dinheiro; mas esta luta dura décadas.
Figuras "NEFASTAS" e de "POUCO TALENTO PROFISSIONAL" os "DOCTORS FRITZ" vivem como vampiros, alimentando-se da desgraça e da saúde de outros seres humanos. Por isso, invariavelmente, são acometidos de doenças psíquicas das mais variadas.
Quando enlouquecem; e com receio que batam com a língua nos dentes. EGYDIUM I faz com que eles sejam "conduzidos" até os confins do "TERCEIRIZATORIUM" e os abandona lá.
Passam, então, a viverem como mendigos e logo, a maioria, comete suicídio.
Este esquema, poupa aos cofres da "UATI SERGUROS S.A." e conseqüentemente ao "TESOURO REAL DE UATI" milhões.
Pois, com o aumento constante de uatianos inválidos, devido aos maus tratos sofridos e a carga horária de trabalho excessiva; se todos os seguros fossem pagos normalmente, o "TESOURO REAL" estaria em apuros.
Negando o pagamento, EGYDIUM I, calculou que a maioria não procuraria seus direitos nos tribunais e; os que procurassem, levariam tantos anos para obter uma vitória definitiva, que as contribuições dos outros uatianos cobririam (com folga) esses casos. Por isso, era vital protelar ao máximo o pagamento das indenizações.

.

E, COMO SEMPRE, ELE ESTAVA CERTO...

Marcadores:

 
posted by Lord Sarubiano at 4:51 AM ¤ Permalink ¤ 1 comments
30 outubro 2006
VÍDEO DE DIVULGAÇÃO DO BLOG.

COMENTEM.

OBRIGADO!

Marcadores:

 
posted by Lord Sarubiano at 2:46 PM ¤ Permalink ¤ 3 comments
29 outubro 2006
O SERVIÇO SOCIAL DE UATI. ( II )

"CREONTICE."

CREONTICE nasceu num gueto do "TERCEIRIZATORIUM". Seu pai, ao ver o quanto aquele bebê era feio e disforme, abandonou a criança e a mãe no dia do nascimento.
A mãe, por sua vez, desistiu de criar a pequenina logo nos primeiros dias de vida. Deixando-a numa lixeira.
Com frio e fome, CREONTICE foi salva da morte por uma velha feiticeira.
A mulher a criou, como criada, em seu casebre. Submetendo a criança a todos os tipos de trabalhos pesados e degradantes.
Por ser muito feia, CREONTICE ganhou seu nome, porque a velha bruxa dizia que ela se parecia com "CREONTE" (o barqueiro que levava os mortos até o HADES).
Ria-se contando que o próprio CREONTE era mais bonito que a pequena CREONTICE.
As surras constantes, os trabalhos sujos e pesados a que era submetida constantemente e os muitos abusos; fizeram de CREONTICE uma menina má. Que se divertia arrancando as asas de passarinhos e atazanando as outras crianças do gueto. Um ódio e uma repulsa crescentes, tomavam conta de seu coração. Ela jurou que, um dia, vingar-se-ia de todos.
Quando EGYDIUM I baniu todos os sacerdotes do SERVIÇO SOCIAL ESPECIAL DE SUA MAJESTADE para o TERCEIRIZATORIUM; CREONTICE já era uma moça. E, logo após, as mortes dos velhos sacerdotes e a criação da POLÍCIA SECRETA DE UATI (disfarçada de serviço social): A "SS". Ela viu a sua oportunidade de ouro, para realizar sua vingança contra todos.
Apesar de seu "QI" inferior e sua aparência horrenda e desfigurada, ela foi aceita (mesmo não sendo aprovada nos testes básicos).
EGYDIUM I, que havia ido até o TERCEIRIZATORIUM, pessoalmente, para recrutar os integrantes da "SS"; ficou maravilhado com o desprezo que ela sentia por seus semelhantes; e o ódio que exalava.
Colocou-a no cargo de assistente; tendo outra mulher como chefe. Em pouco tempo, CREONTICE (num golpe majestoso) levou sua chefa para uma cilada armada por ela numa área remota do TERCEIRIZATORIUM... A mulher não teve a menor chance.
Com o caminho aberto, CREONTICE, agora era a chefe da "SS" e poderia iniciar sua vingança e seu reinado de terror.
Todos os que eram levados ao "SERVIÇO SOCIAL", eram expostos ao ridículo e humilhados.
Obrigados a trabalhar como informantes. Suas demandas (por mais justas que fossem) eram negadas de imediato ou engavetadas, protelando-se a solução indefinidamente. As informações sigilosas e reservadas eram vendidas a quem pagasse mais.
Sempre que podia, vomitava impropérios e todo seu escárnio em cima de quem procurava sua ajuda.
Promovia denúncias vazias e ajudava nos expurgos propostos por EGYDIUM I; fomentando a discórdia entre os habitantes das cidades-alvo. Levando vizinho a denunciar vizinho; pai contra filho e irmão contra irmão. Arregimentou espiões em todos os lugares. Tudo o que ocorria sob o sol era de conhecimento da Família Real.
Até que, um dia, EGYDIUM I achou que ela tinha poder demais. Ordenou um ataque maciço ao TERCEIRIZATORIUM, destruindo a fortaleza da "SS". E decapitando CREONTICE e seus comparsas. Ninguém sobreviveu...
Em seu momento final; dizem; CREONTICE arrependeu-se. E uma pequena lágrima foi vista, pela multidão, banhando sua face, enquanto sua cabeça rolava para a cesta.
.

ERA O FIM DE UM REINADO DE TERROR...

Marcadores:

 
posted by Lord Sarubiano at 4:12 AM ¤ Permalink ¤ 2 comments
28 outubro 2006
O SERVIÇO SOCIAL DE UATI. ( I )

Em UATI; existe uma unidade de trabalhadores responsável, “teoricamente", pelo bem-estar; qualidade de vida e relações humanas e sociais :

.

"O SERVIÇO SOCIAL ESPECIAL DE SUA MAJESTADE."

.
Nos primórdios de UATI, esta unidade era integrada pela elite dos "SACERDOTES CIRCULARES"; composta basicamente de elementos da mais alta sabedoria e experiência no trato humano.
Com a elevação de "OLAVUS MAXIMUS" a condição de "DEUS SUPREMO" e sua ida para o "MONTE DIN-HEI-RAMUS" (local onde habitam os deuses de UATI). O trono foi herdado por EGYDIUM I.
Um de seus primeiros atos como monarca de UATI; foi o banimento desses elementos sábios e preocupados com as vidas dos homens comuns de nosso país; para o "TERCEIRIZATORIUM".

Um lugar obscuro, sinistro e envolto em neblinas eternas.
Lá, os sacerdotes mais idosos, acabaram morrendo. E, EGYDIUM I, nomeou membros de sua guarda pessoal; ou elementos sem a menor expressão intelectual.

Formando, na verdade, uma polícia secreta disfarçada em serviço social.
Tais elementos eram recrutados entre os habitantes do "TERCEIRIZATORIUM" a ralé de UATI.
Pessoas com baixos níveis intelectuais, incompetentes, sem treinamento específico e preocupadas; somente, com o lucro advindo da quantidade (e não da qualidade) dos atendimentos.
Ao invés de preocuparem-se em cuidar do bem-estar dos trabalhadores de UATI; eles traficavam informações privilegiadas sobre as dificuldades daqueles que deveriam cuidar.Tornando-os presas fáceis dos capangas de EGYDIUM I.
Fazendo devassas nas vidas dos sofredores; dando conselhos que prejudicariam, grandemente, toda aquela gente.
A mim, como a muitos, foi dado "O GRANDE CONSELHO":
.

"PEÇA ALTA DO BENEFÍCIO CONCEDIDO. POIS, ESTE AFASTAMENTO PROLONGADO VAI TE PREJUDICAR JUNTO A FAMÍLIA REAL..."

.
Coincidentemente, conselhos como este, eram dados "A TODOS"; sempre que a previdência concedia benefícios de longa duração.

Quem aceitava "a dica", desaparecia alguns dias após a "alta" sem deixar traços.
Fora isso, havia ainda, as concessões de ajuda humanitária para os menos afortunados de UATI.
Prometia-se uma ajuda financeira; mas "antes", o interessado deveria abrir toda a sua vida econômica e a de seus dependentes. Com isso, os informantes de EGYDIUM I, sabiam exatamente onde atacar o pobre inocente.
Quando a ajuda era em caráter emergencial; enrolavam e atrasavam o máximo possível à tramitação dos documentos para, na "última hora", negarem a ajuda.
Invariavelmente, isso levava o pobre coitado ao desespero e ao suicídio. (Menos uma despesa para o Tesouro de UATI).
Um destes agentes do "SS" era o ser mais repugnante que eu já havia visto.
Uma criatura má. Que sentia um prazer todo especial em prejudicar as pessoas mais necessitadas. Tinha uma alegria incontida, e quase infantil, em criar percalços burocráticos para todos. Uma velha carcomida pela frustração e ódio... Um ser ignóbil... Cujo nome era inspirado na mitologia grega:
.

"CREONTICE..."

(continua)

Marcadores:

 
posted by Lord Sarubiano at 3:23 AM ¤ Permalink ¤ 1 comments
26 outubro 2006
A PREVIDÊNCIA SOCIAL DE UATI. ( VII )

Decorrido o prazo, voltei ao posto e fui atendido pela mesma criatura. Havia algo novo no ar... Várias criaturas se aglomeravam em torno dela; num "entra-e-sai" infindável. Aproximavam-se do pequeno balcão e, apesar de não terem faces, sentia como se perfurassem meu corpo com olhares gelados e irados.
Como sempre, a sala estava cheia de almas que esperavam apreensivas por uma avaliação realista e sincera de suas doenças, para poderem retornar aos seus afazeres ou continuar seus tratamentos sem preocuparem-se com uma repentina execução. Cheguei ao local por volta das seis horas da manhã; fui um dos primeiros. As pessoas eram atendidas em seqüência uma após a outra. As que chegaram antes de mim foram atendidas; as que chegaram depois também; e eu, fui ficando... Novas pessoas chegavam ... e saíam... e eu lá...
Lá pelas doze horas, a criatura citou meu nome e fui levado até a salinha de perícia. A esta altura, a sala e o corredor estavam vazios. Aproximava-se a troca de turno entre os "PERITOS" e as criaturas. Após mais um tempo, a porta da salinha se abriu e o "PERITO" chamou-me.
O ser de órbitas vazias e boca costurada pegou o envelope com meu prontuário e, tocando sua testa enrugada, deu sinais de surpresa. Em minha mente, sua voz arrastada e sofrida batia como um martelo...
.

"- PEDI QUE VOCÊ FOSSE A UMA JUNTA DE PERITOS E VOCÊ NÃO COMPARECEU... - COMO PODE SER?!?"

.

Quando me preparava para explicar o acontecido, entre a criatura da recepção e o "PERITO" que não quis quebrar os votos, a criatura-atendente apareceu por uma porta lateral e comunicou-se com o "PERITO" em tom queixoso:

.

"- SENHOR: É” AQUELE “CASO..."

.

O "PERITO", demonstrando surpresa e apreensão, olhou (pela primeira vez) meus documentos, laudos médicos e exames. Remexeu suas fichas, consultando demoradamente cada uma. Parecia vacilante... preocupado... como se sentisse encurralado. Era visível seu desconforto. Apesar da atmosfera fria, começou a suar... sua boca tentava se abrir (como se quisesse falar algo ou vomitar). Provavelmente, antevia seu fim horrível ao ser obrigado a quebrar o pacto com os "DEUSES BANQ-EIR OZ". Não havia margem para negar-me o benefício baseado na documentação; todos os preceitos para concessão estavam bem determinados pelos meus médicos e pelos exames realizados. Nada poderia ser refutado.
Além disso, o que mais pesava em minha opinião, era o fato das criaturas acharem-se perdidas se as informações que eu tinha "gravado" (na realidade, descobri depois que o aparelho só permitia que eu ouvisse a comunicação entre as criaturas).
No final das contas, o medo do escândalo e das investigações decorrentes do vazamento das "provas" do pacto sinistro, e os "prejuízos" financeiros oriundos disso; levou-o a "sacrificar-se" aprovando meu benefício por "acidente de trabalho" e dando-me as garantias da LEI INTERNACIONAL.
Depois disso, toda vez que era obrigado a retornar ao posto (quase todo mês), nunca mais vi ou fui atendido por aqueles "PERITOS". Eles foram "APOSENTADOS".
E, naquele ano, de cada mil trabalhadores atendidos naquele posto, só um conseguiu o benefício de acidente de trabalho.
Quando a lei em vigor dá, automaticamente, este benefício para trabalhadores em determinadas funções que (histórica e sabidamente) são traumáticas devido aos esforços repetitivos e carga horária escravizante.
Curiosamente,
TODOS os que NÃO conseguiram tal benefício, eram trabalhadores do sistema financeiro...
Mesmo assim, durante quatro anos a Família Real de UATI, tentou reverter à decisão daquele "PERITO".
.

A PRIMEIRA, DE MUITAS LUTAS, HAVIA SIDO GANHA...

Marcadores:

 
posted by Lord Sarubiano at 3:07 AM ¤ Permalink ¤ 3 comments
25 outubro 2006
A PREVIDÊNCIA SOCIAL DE UATI. ( VI )

Enfrentei a criatura mantendo-me calmo, apesar do fedor horrível que ela exalava, procurei conter minhas náuseas e falei:
“- Eu sei o que se passa aqui. Sei do acordo escuso e dos pactos entre vocês e os” DEUSES BANQ-EIR OZ “. E o que vocês fazem aqui é injusto e mal. Prejudicam muitas famílias inocentes. Quero falar com o líder deste posto ou chamarei as autoridades. Tenho tudo gravado aqui (e, novamente, mostrei-lhe o pequeno aparelho) e não hesitarei em usar esta informação.” ·A criatura pareceu hesitar por um momento e retirou-se para a escuridão...
Estava preocupado. Afinal, arriscava muito. Não sabia se o aparelho gravava mesmo ou apenas me permitia escutar a comunicação entre as feras. Se fosse apanhado em um blefe, seria eliminado rapidamente.
Quando me perdia em um mar de conjecturas, a criatura retornou e falou incisivamente:
.

"- Nosso líder só recebe os responsáveis pelo contato entre as Casas Reais e nós."

.
Percebi que estava sendo testado. Se recuasse, perderia minha luta antes mesmo dela ter começado e seria destroçado pelas criaturas. Pensei por alguns momentos e não recuei:
.

"- Então, sairei daqui e levarei todas essas informações ao conhecimento do público; pela imprensa livre, sindicatos, resistência e onde mais puder ser ouvido."

.
Neste exato momento, surgiu das sombras, um representante da Família Real de UATI; me dizendo ser membro do "SERVIÇO SOCIAL ESPECIAL de SUA MAJESTADE EGYDIUM I". Uma mulher de aparência decrépita e de maus bofes cujo nome era CREONTICE.
Ela perguntou o que eu queria. Expliquei o que havia sido dito entre a criatura e o "PERITO" e que tinha provas irrefutáveis do pacto maldito entre a Família Real de UATI e aqueles falsos "médicos". Que tinha tudo gravado e que não seria prejudicado. Estava doente e a doença fora causada pelos abusos cometidos durante meus anos de trabalho em UATI; e iria até as últimas conseqüências para acabar com o sacrilégio infame ocorrido ali.
Creontice dirigiu-se a criatura num canto da recepção e, logo depois, sumiu na escuridão sem dizer uma única palavra.
A criatura-atendente, veio até mim e detrás de seu fedor cada vez mais acentuado projetou em minha mente:
.

"- VOLTE DAQUI A DOIS DIAS E SERÁ ATENDIDO..."

.

(CONTINUA)...

Marcadores:

 
posted by Lord Sarubiano at 10:52 AM ¤ Permalink ¤ 1 comments
24 outubro 2006
A PREVIDÊNCIA SOCIAL DE UATI. ( V )

Após chegar na sala de atendimento, notei que a criatura descarnada que separava os envelopes na recepção murmurava pragas e maldições enquanto empilhava nossas fichas.

Era estranho... estava ali, ouvindo tudo o que elas diziam e pensavam e; ao mesmo tempo, parecia que não percebiam esse fato. Em meu bolso, o pequeno dispositivo dado pela mulher da resistência emitia um calor suave e aconchegante. Estranhamente, me senti mais seguro.
De repente, um dos "PERITOS" chegou e começou a analisar as fichas. Apanhava, uma a uma, e com um leve toque em sua testa; decidia qual seria o destino daquela alma.
Em um dado momento, a criatura pareceu nervosa: Tocou a testa várias vezes com o mesmo envelope e parecia não acreditar no que "via".
Eu estava intrigado, sentado no fundo da sala, observava aquele comportamento estranho quando o pequeno aparelho começou a sinalizar direto para minha mente...
.

"APROXIME-SE"...

.
Ergui-me, rapidamente, e aproximei-me do pequeno balcão que nos separava daquelas criaturas horrendas. Em meus pensamentos pude ouvir nitidamente o diálogo entre as duas criaturas:
.
PERITO: - Isso não está correto.
CRIATURA SEM FACE: - Mas, eu falei com ele e está determinado que seja assim.
PERITO: - Eu não vou quebrar meus votos. Nós participamos do concílio sobre estes fatos e ficou determinado que eles não devem ter seus direitos reconhecidos. Não irei arriscar tudo o que consegui. Se ele não encontrou uma maneira de negar; eu é que não serei punido por conceder esse benefício. Existe um "ACORDO" entre as casas e ele "DEVE" ser respeitado. Se quiser, mande pra outro. Mas duvido que alguém aceite conceder, a punição seria horrível.
.
Dizendo isso, a criatura sem olhos, afastou-se e sumiu na escuridão...
.
Naquele exato momento, percebi o que acontecia... AS "CASAS" referidas eram as FAMÍLIAS REAIS e o "ACORDO" era o "PACTO" entre os integrantes daquele posto e as casas reais. Tal pacto que era denunciado freqüentemente pela resistência de UATI; mas que era "solenemente" ignorado pelas autoridades. Onde, os empregados do sistema financeiro, não tinham suas doenças profissionais reconhecidas como decorrentes dos trabalhos excessivos a que eram submetidos. Assim sendo, as Famílias Reais, ficavam isentas de pagar os direitos e garantir a estabilidade daqueles empregados. Podendo eliminá-los logo após a "ALTA" dada pelo posto. O que economizaria milhões para os tesouros reais.
Notei que aquela era a minha oportunidade de salvação (ou de, pelo menos, confrontar aquele sistema ignóbil).
Aproximei-me do balcão e,chamando a atenção da criatura, mostrei-lhe o pequeno aparelho...
.

A reação foi surpreendente:

.
Ela emitiu um grunhido alto e aterrorizante... As pessoas que estavam na sala, imediatamente, levantaram-se e ficaram atentas. A criatura encolheu-se e escondeu-se num canto escuro da recepção. Seus braços erguidos à frente da cabeça, num gesto de proteção instintiva, pareciam querer desprenderem-se do corpo. Após alguns momentos (e percebendo que eu não a atacava) chegou mais para perto de mim e pude sentir o seu fedor... Em minha mente, sua voz ofegante gritava... "- O QUE VOCÊ QUER?” ·.

PERCEBI, ENTÃO, QUE ELES ESTAVAM COM MEDO...
(continua)...

Marcadores:

 
posted by Lord Sarubiano at 11:52 AM ¤ Permalink ¤ 0 comments
22 outubro 2006
A PREVIDÊNCIA SOCIAL DE UATI. ( IV )

Preocupado com tudo o que aconteceu, estava vislumbrando um destino nefasto. Doente, com dores fortes e já tendo sofrido três cirurgias; sabia que não haveria empresa (dentro ou fora) de UATI que aceitasse meus serviços como trabalhador. Pois as seqüelas do problema eram evidentes, assim como as cicatrizes das operações.

Minha única chance era ter minha doença reconhecida pela PREVIDÊNCIA SOCIAL INTERNACIONAL e, assim, escapar da sanha assassina da Família Real de UATI. Pois estaria protegido pelos "Acordos Internacionais".

Sabendo disso, procurei informar-me com outros que haviam sofrido o mesmo que eu. Todos haviam sido dados como "aptos" por "peritos" daquele posto da previdência.
Alguns meses depois da "alta" foram "misteriosamente" decapitados por crimes banais, desapareceram sem deixar vestígios ou suicidaram-se devido à "pressões" não reveladas.

Como todos sumiam, logo após, voltarem da "alta" indicada no posto da previdência; acabei tendo certeza de que os informes divulgados pela resistência eram verídicos.

.

Tentei, então, um contato com um de seus membros...

.

Ao comparecer na minha área de trabalho para entregar uns documentos, uma mulher desconhecida me abordou, disfarçadamente, e me entregou um pequeno aparelho e um bilhete. Estava escrito:

.

"QUANDO FOR AO POSTO NA PRÓXIMA QUARTA-FEIRA, LEVE ISSO ESCONDIDO COM VOCÊ."

.

Ela sumiu no oceano de pessoas, sem que eu conseguisse lhe perguntar mais nada. Vi quando ela subiu em uma moto e desapareceu... Pude apenas vislumbrar seus enigmáticos cabelos loiros...

No dia marcado, lá estava eu no posto da previdência... As mesmas caras apreensivas... o mesmo lugar lúgrube... as mesmas criaturas sem face...

.

Só que, agora... eu podia ouvir o que elas falavam entre si...

(continua)...


Marcadores:

 
posted by Lord Sarubiano at 6:03 PM ¤ Permalink ¤ 1 comments
20 outubro 2006
A PREVIDÊNCIA SOCIAL DE UATI. ( III )

Quando entrei no posto, senti algo estranho... O ar, impregnado com uma fumaça densa, parecia viscoso. Andar era um esforço cansativo e estranho. A cada passo, era como se o chão fosse feito de areia movediça. As pernas pesavam... era difícil enxergar à distância. Ao fundo, ouviam-se gemidos e grunhidos abafados, lamentações murmuradas e maldições lançadas como brasas fumegantes.

Figuras translúcidas esgueiravam-se por trás dos balcões onde deveríamos ser atendidos. Seres estranhos, sem face e sem pés visíveis. Pareciam flutuar no éter. Mas, eram ao mesmo tempo, aterrorizantes e enigmáticos. Pois sabíamos que, deles, dependia nosso futuro.

Fomos levados até o segundo andar do posto. Pelas janelas, podia-se vislumbrar o céu lá fora. E, apesar de estar um dia lindo, com o sol batendo nos verdes campos de UATI; a imagem que víamos (através delas) era de uma terra estéril e improdutiva. Era como estar no "LIMBO".

Ao chegarmos, fomos separados por origem: Trabalhadores comuns para um lado; trabalhadores do sistema financeiro para outro.

Na sala destinada às pessoas do sistema financeiro, havia uma figura indefinida, sentada numa cadeira de encosto alto e estofamento rasgado; que separava inúmeros envelopes contendo toda a história de vida daquelas pessoas.

Com um olhar inamistoso e aparentando enfado e nojo; a terrível criatura segurava em suas mãos os papéis e os separava (de acordo com uma ordem jamais revelada) um-por-um.

Após uma espera angustiante de várias horas (sem comer e sem beber água), a criatura grunhiu meu nome e, erguendo seu braço descarnado, indicou-me uma porta.

.

Nada me preparou para o que aconteceu ali...

.

Um homem (pelo menos é o que parecia), veio arrastando-se penosamente e sentou atrás de uma pequena mesa disposta num canto da sala. Esticou seu braço por cima da mesa e murmurou "- senta aí."

Apesar dos cumprimentos costumeiros (bom dia, como vai, etc) terem sido pronunciados por mim; a criatura continuou em seu silêncio sepulcral.

Quando ergueu sua cabeça para olhar-me, percebi horrorizado que ele não tinha olhos e sua boca era costurada. Notei, então, que a criatura comunicava-se telepaticamente.

Já tinha ouvido falar dessas criaturas. A resistência teria descoberto que, para dominarem as artes mágicas e as forças ocultas, visando evoluírem financeiramente; as criaturas haviam feito um pacto com as divindades mais perversas que existiam:

.

"OS DEUSES DE BANQ-EIR OZ."

.

Estes Deuses, por atuarem de forma ignóbil, obrigavam seus seguidores a arrancarem os olhos (para não ver o mal que causavam) e a cortar a língua e costurar os lábios com fios de fino ouro (para não revelarem os segredos ocultos).

Esse ritual de mutilação era feito num cerimonial chamado "CALAE BOCUS". Onde eram feitos sacrifícios humanos e muitas moedas de ouro trocavam de mãos.

Ninguém que tenha presenciado o ritual sobreviveu para contar. As informações divulgadas, só vieram à tona porque, uma dessas criaturas, quebrou seu voto de silêncio e revelou o que acontecia. Mas, ao falar; instantaneamente transformou-se em pó. Depois disso, ninguém nunca mais quebrou os terríveis votos.

A criatura que me fitava, com suas órbitas vazias, abriu sua mão e pegou o envelope em que eu trazia meus exames e laudos médicos. Tocou, levemente, com ele sua testa enrugada e (sem emitir qualquer som) começou a escrever num pergaminho.

Após terminar, entregou-me o escrito e apontou para a porta. Em minha mente, ouvi sua voz retumbar: “- Você deverá ser examinado por outros."

Sentindo o suor escorrer pela espinha, e um nó sufocante crescendo em minha garganta; dirigi-me para a recepção e entreguei o pergaminho para a outra criatura.

Olhando espantada para mim e para o pergaminho, pareceu não entender o que o "PERITO" havia escrito ali; esgueirou-se por um corredor auxiliar e voltou alguns minutos depois dizendo:

.

"- VOCÊ VOLTARÁ NA PRÓXIMA QUARTA-FEIRA.."

.

(CONTINUA)...


Marcadores:

 
posted by Lord Sarubiano at 10:20 PM ¤ Permalink ¤ 1 comments
19 outubro 2006
A PREVIDÊNCIA SOCIAL DE UATI. ( II )

Após ter ficado quinze dias de licença médica, imobilizado e tomando remédios; voltei ao posto médico da área em que trabalhava em UATI. Lá, um médico muito simpático e solícito me perguntou:

.

"-E então, melhorou?"

.

Disse a ele que ainda sentia dores, que não desejava mais ficar afastado e que necessitava de uma autorização para retornar ao trabalho.

Ele, olhando minha ficha médica, franziu a testa e disse que era impossível.

Tendo em vista meu histórico de constantes afastamentos, da dor forte e de vários outros problemas; seria desumano me obrigar a trabalhar.

Fiquei preocupado, pois havia um expurgo sendo executado em minha cidade e vários moradores haviam sido supliciados e tiveram suas cabeças cortadas em praça pública.

Todos estavam preocupados, inclusive eu (pois tinha esposa e filhos).

Ao sentir minha preocupação, o bom doutor deu-me um tapinha nas costas e murmurou:

.

"-Isso vai ser bom para você. Fique tranqüilo."

.

Fui levado até o TEMPLO DOS SACERDOTES CIRCULARES, e lá me apresentaram um pergaminho chamado "CAT".

Nesse pergaminho, deveria haver informações relativas ao meu problema e, de posse dele, apresentar-me-ia numa unidade da PREVIDÊNCIA SOCIAL INTERNACIONAL.

Um sacerdote ainda me informou que eles marcariam o meu comparecimento ao posto e que "não precisava me preocupar com nada".

Alguns dias depois, recebi um pergaminho que me informava à data e o endereço do posto ao qual devia comparecer. Notando que o posto era muito longe de onde morava e que próximo a minha vila havia um; entrei em contato com o templo e informei que iria comparecer ao posto próximo da minha residência (como, aliás, a lei me facultava).

O sacerdote que me atendeu sorriu, com sua carantonha arrepiante, e disse que isso era impossível. Que só aquele posto era capacitado para atender pessoas como eu. E que se tratava de um "convênio" entre o governo de UATI e a PREVIDÊNCIA INTERNACIONAL.

Com o passar dos anos, já havia ouvido várias histórias sobre esse posto. E como eram sempre prejudicadas as pessoas que ali compareciam.

A resistência divulgava, constantemente, informes de que havia um "acordo escuso" entre a Família Real e os "PERITOS" dali.

.

Eles eram conhecidos por seus "truques" e "encantamentos mágicos".

.

Onde pessoas, reconhecidamente, doentes eram dadas como sanas; trabalhadores lesionados (com flagrante vinculação de suas doenças aos trabalhos realizados) eram considerados doentes por várias outras causas; nunca pelo excesso de trabalho.

Estava preocupado e apreensivo. Pois se não fosse reconhecida à verdade sobre minha doença (que era provocada pelo excesso de trabalho e horários crucificantes.), não poderia produzir mais como produzia antes. (já sentia essa queda de produtividade e ela vinha acentuando-se rapidamente) Isso me levaria a ser decapitado pelos sacerdotes.

.

Na data marcada, cheguei ao posto e preparei-me para o pior...

.

(continua)...

Marcadores:

 
posted by Lord Sarubiano at 2:47 AM ¤ Permalink ¤ 4 comments
17 outubro 2006
A PREVIDÊNCIA SOCIAL EM UATI. ( I )

Em UATI, como em todos os lugares, existe a "PREVIDÊNCIA SOCIAL".

Mas, existe uma diferença básica: Nos outros lugares, quando você tem um problema de saúde qualquer, deve comparecer a uma unidade da previdência mais próxima de sua casa. Em UATI, mesmo que você more nas áreas mais remotas do país; deve apresentar-se em um único posto no centro da cidade (A CAPITAL). Lá uma equipe "treinada" de médicos "competentes", trabalha de "maneira incessante" para atender a todos os trabalhadores de UATI e de outros sistemas financeiros.

Os trabalhos começam na identificação dos trabalhadores: Um atendente chega e pergunta: "-Você é de UATI?"

Imediatamente, você é levado para uma sala onde outros uatianos estão esperando por várias horas e, (levando seus exames, laudos médicos particulares e outros documentos) é levado à presença de um "MÉDICO PERITO".

Até aí, tudo certo, é assim em qualquer lugar. Mas, naquele pequeno gabinete acontece uma "mágica".

Os exames que demonstram, sem sombra de dúvidas, que você está gravemente doente ou seriamente lesionado; nem sequer são olhados pelo "PERITO". Laudos médicos, então?!?!? Nem sequer saem da pasta. (Para que? Se os outros médicos não são "PERITOS"?)

Se você tem uma doença profissional ou lesão por trabalho excessivo, isto (automaticamente) passa a constar como coisa comum não ligada ao trabalho. Será por que se fosse ao contrário (como a lei determina), você ganharia estabilidade no emprego e a Família Real de UATI e as outras Realezas teriam os custos operacionais destes trabalhadores afastados aumentados enormemente??

Um dispositivo legal internacional proíbe a dispensa (sem justa causa) desses trabalhadores, além de punir as Famílias Reais com pesadas multas e o recolhimento de taxas e impostos durante todo o período de afastamento daquele trabalhador. Além disso, ao retornarem do afastamento e não tendo condições de trabalharem na função que exerciam antes, eles são obrigados a bancar cursos e reabilitação para os incapacitados. Se for impossibilitada a reabilitação, o funcionário deverá ser mantido no quadro da empresa até sua aposentadoria por tempo de serviço (sendo vedada a demissão sem justa causa).

Não é de se estranhar, então, que "PERITOS" altamente "CAPACITADOS" e "TREINADOS", façam a mágica acontecer...

EGYDIUM I, afirma que isto é normal. Pois o posto único é fruto de um "CONVÊNIO" entre os sistemas financeiros dos países com a "PREVIDÊNCIA SOCIAL INTERNACIONAL"; e visa a "agilização" dos processos. O "curioso", é que o trabalhador NÃO tem acesso a nenhuma documentação desse trâmite (apesar das normas da previdência assim garantirem.).

.

A "MÁGICA" QUASE ACONTECEU COMIGO...

.

(CONTINUA)...


Marcadores:

 
posted by Lord Sarubiano at 8:14 PM ¤ Permalink ¤ 2 comments
16 outubro 2006
O SISTEMA DE SAÚDE DE UATI ( IV ).

Após o desaparecimento do velho sacerdote, EGYDIUM I, estava livre para por em prática sua nova política de saúde. Não haveria mais vozes discordantes para tentar atrapalhar seus planos.

Então, os SACERDOTES CIRCULARES, promulgaram a nova sistemática de saúde e divulgaram a notícia ao povo de UATI.

Como previsto, as massas estavam com tanto medo de ficar sem atendimento médico (pois com o banimento da AMILDE só restava o sistema público). Além disso, somado a precariedade do sistema público de saúde (onde as mortes se sucediam); havia a ameaça constante dos expurgos, cada vez mais freqüentes e com mais vítimas. O menor deslize, e as cabeças rolavam aos montes. O povo de UATI calou-se mais uma vez... e aceitou.

Além de pagarmos mais pela precária assistência da CASBERNJ, ainda fomos obrigados a pagar uma "PARCELA DE CONTRIBUIÇÃO"; por cada vez que utilizássemos os serviços de saúde. Além disso, os aposentados de UATI que já pagavam um valor absurdo para terem direito a uma assistência médica de qualidade (em torno de U$196,00); agora seriam obrigados a pagar U$600,00. Em face ao seu salário diminuto, milhares se dirigiram aos sacerdotes circulares pedindo apoio para subsidiar as parcelas da assistência médica. A resposta ouvida era simples:

.

"- SE NÃO PODE PAGAR, VÁ PARA O ATENDIMENTO PÚBLICO."

.

Como as massas de aposentados começaram a se revoltar e a ameaçar a Família Real com uma avalanche de ações judiciais; EGYDIUM I viu aí uma oportunidade de fazer "uma média" com o povo... Dando um grande golpe de marketing.
Para um pequeno grupo seleto de pessoas EGYDIUM I ofereceu subsídios para propiciar a assistência médica.

Como sempre, a maioria necessitada ficou de fora desta benesse...

Afinal, os aposentados de UATI, nada são; nada interessam; nada significam para EGYDIUM I. São apenas fontes incessantes de gastos e aborrecimentos. Juntamente com os licenciados por doença e outros problemas; dariam muito prazer a Família Real se fossem exterminados. O que não acontece, apenas, pela pressão internacional...


Marcadores:

 
posted by Lord Sarubiano at 11:08 PM ¤ Permalink ¤ 0 comments
15 outubro 2006
O SISTEMA DE SAÚDE DE UATI ( III )

Porém, havia um grande problema. A CASBERNJ era muito inferior a AMILDE. Enquanto a segunda tinha os melhores médicos, hospitais próprios de alta tecnologia, UTI's móveis (até com aviões e helicópteros), além de acesso total aos hospitais particulares mais avançados de UATI. Como o SOPA D'OR, O GARRA D'OR e outros. A CASBERNJ tinha uma rede acanhada e obsoleta. Com hospitais de segunda linha e que não abrangiam todas as especialidades, poucos médicos credenciados e concentrados nas zonas SUL e Central de UATI; enquanto a maioria dos habitantes residia na periferia.
Os sacerdotes e conselheiros de EGYDIUM I o aconselharam a não promover a mudança. Poderia haver revoltas e todos se lembravam dos problemas que tiveram com as outras mexidas anteriores neste ponto, que era tão sensível aos uatianos: A SAÚDE.
EGYDIUM I, do alto de sua esperteza (já adquirida com o exercício do poder por anos), não titubeou. Exigiu que os sacerdotes elaborassem uma circular contendo a nova lei de saúde de UATI. Um dos sacerdotes (o mais antigo de UATI) tentou demovê-lo da idéia. Disse-lhe que essa nova empresa era muito fraca e com atendimento obsoleto. Que o tesouro de UATI estava abarrotado e os altos impostos e taxas cobrados do povo e dos estrangeiros que negociavam com UATI já bastavam para pagar, várias vezes, os custos da AMILDE e com muita folga. Além disso, argumentou que; com as guerras e os expurgos feitos, a população de UATI havia sido reduzida a menos da metade e que essa despesa era irrisória. Optar por uma empresa inferior e ainda obrigar os habitantes a pagar mais era uma loucura... Um ato de pura avareza.
EGYDIUM I, nada falou... Mas, os presentes, sentiram o ar pesado e irrespirável.
Havia algo ruim pairando sobre eles. O regente, encolerizado, continuava calado. As veias de seu pescoço e têmporas podiam ser vistas pulsando, pareciam querer rasgar sua pele.
De repente, ele levantou-se... Todos se encolheram instintivamente (menos o velho sacerdote que já estava cansado de rastejar e sabia que ia morrer.) EGYDIUM I, surpreendendo a todos. Nada disse. Retirou-se do salão e abandonou os debates.
.

Após aquela noite, o velho sacerdote nunca mais foi visto em UATI.

Marcadores:

 
posted by Lord Sarubiano at 5:39 PM ¤ Permalink ¤ 0 comments
14 outubro 2006
O SISTEMA DE SAÚDE DE UATI ( II )

Com o passar dos anos, os habitantes de Uati viram seu sistema de saúde público minguar e tornar-se um verdadeiro calvário.

Aos poucos, ficou claro que, a única chance de sobrevivência em caso de doença, era fazer parte do plano privado de saúde fornecido pela Família Real. Quando todos estavam cativos da SESMERG ou da AMILDE; EGYDIUM I baixou uma norma impedindo as operações da SESMERG em Uati.

.

Foi um caos.

.

Todos das castas mais baixas ficaram perplexos. Pois a SESMERG, era a única oportunidade que eles tinham para ter acesso a serviços de saúde, com maior qualidade, gratuitamente. Protestos foram feitos por todas as cidades de Uati. Mas, EGYDIUM I, estava irredutível. Seguindo seus planos sórdidos de lucrar cada vez mais a custa do povo; ele baniu todos os integrantes da SESMERG de Uati embaixo de pauladas.

A resistência tentou se manifestar pela primeira vez. Mas, muitos como eu. não deram ouvidos a eles.

Pois os serviços de saúde da AMILDE eram mais robustos e avançados e achávamos que seria interessante pagar por um benefício maior.

Assim, graças às condições horrorosas da saúde pública de Uati, EGYDIUM I calou a voz da resistência e agrupou seu rebanho silencioso e comportado mais uma vez.

.

O tempo passou...

.

Houve um expurgo fratricida em Uati; patrocinado pela Família Real e os outros membros do DIRETÓRIUNS. Milhares tiveram suas cidades devastadas (em alguns casos em um único dia). Todos os homens, mulheres, crianças e velhos que haviam nascido e crescido em Uati, tiveram suas cabeças cortadas impiedosamente; num banho de sangue tão grotesco que será contado num capítulo em separado.

Esse episódio ficou marcado na história de Uati como...

.

"O DIA DE SÃO OLAVUS."

.

Esse expurgo gigantesco deu origem às guerras de conquista de Uati.

Onde os exércitos de EGYDIUM I sob a bandeira de OLAVUS MÁXIMOS, atacaram, invadiram e assimilaram vários países antes rivais. (JRENAB, NOTSOB, GMEB, entre outros). E também serão contadas depois.

.

Essas guerras ficaram conhecidas como...

.

"CRUZADAS ENRIQUECEDORAS".

.

Todos esses movimentos fizeram da Família Real de Uati a Segunda Potência militar do planeta. Superada apenas pela Família Real de OCSEDARB. Inimigos históricos e mortais de Uati.

Com todo esse poder e riqueza quase infinitos, EGYDIUM I, teve uma "brilhante" idéia:

.

"- PARA QUE CONTINUAR PAGANDO TANTO PARA ESTA EMPRESA DE SAÚDE SE POSSO UTILIZAR O SISTEMA JÁ INSTALADO EM UM DESSES PAÍSES CONQUISTADOS?"

.

Convocou seus analistas e exigiu que estudos fossem feitos rapidamente. Após a conclusão destes; ficou claro que a idéia era muito lucrativa. Pois, deixariam de pagar os custos elevados da AMILDE para utilizarem-se de uma rede já auto-suficiente onde os custos poderiam ser repassados integralmente para a ralé; sem que ela percebesse. Mas qual seria o país conquistado que apresentaria a melhor empresa para esse objetivo?

Após novo estudo, escolheram a CASBERNJ. Que era a empresa de saúde (gratuita) para os habitantes de JRENAB.

.

(CONTINUA...)

Marcadores:

 
posted by Lord Sarubiano at 9:09 PM ¤ Permalink ¤ 0 comments
13 outubro 2006
O SISTEMA DE SAÚDE DE UATI. ( I )

Lá em Uati, o sistema de saúde é muito avançado. E, este avanço, foi "conquistado" com muito labor de seus habitantes.

No começo, havia a SESMERG, uma empresa prestadora de serviços (um tanto limitada concordo); mas que não cobrava nada por seus serviços. O atendimento era bom e todos viviam felizes.

Porém, a Família Real de Uati não estava satisfeita. Em seus salões no Castelo das Torres CTO, decidiu que era muito penoso para os cofres de Uati, bancar essa "farra da ralé".

Então chamaram os Sacerdotes Circulares e elaboraram uma nova lei.

"A partir de hoje outra empresa de prestação de serviços de saúde será autorizada a trabalhar em Uati".

Após uma "licitação" foi escolhida a AMILDE. Uma empresa muito maior do que a SESMERG, mais bem estruturada e com mais recursos. Mas, haveria um senão:

"Os funcionários que optarem pela AMILDE, deverão pagar parte dos custos. Afinal de contas, queremos diminuir nossos gastos com essa ralé malcheirosa".

Alertado por um sacerdote de que poderia haver uma revolta geral nas massas; pois os salários pagos eram baixíssimos e muitos não concordariam e deixar a assistência da SESMERG que era gratuita e passar a pagar a AMILDE.

Um silêncio mortal tomou conta do salão... Afinal, sem a ralé, eles não teriam mais sua força de trabalho barata e cândida. enchendo os cofres de Uati.

Um grande medo estava no ar...

Foi então que o príncipe regente EGYDIUM I, pediu aos sacerdotes que evocassem o grande DEUS OLAVUS MAXIMUS para salvá-los daquela dúvida escorciante.

Foi algo incrível... Após as orações dos sacerdotes, ouvimos um grande estrondo. De repente, milhares de moedas douradas começaram a se materializar em pleno ar seguidas por um forte cheiro de papel moeda... Então, num brilho dourado, de uma imagem indefinida que parecia ser de um ancião muito idoso, brotou uma voz gutural que devia remontar a muitos séculos dizendo: "- Dai-lhes as duas... Depois, de alguns anos, corte a gratuita alegando uma melhoria qualquer. Todos aceitarão e continuarão se esforçando para pagar cada vez mais. Pois juntamente a isso, vocês destruirão o sistema público de saúde, tornando-o inoperante e uma sentença de morte para quem utilizá-lo..."

EGYDIUM I jogou-se ao chão em lágrimas e seguiu, fielmente, os conselhos de seu DEUS.

.

(continua)...


Marcadores:

 
posted by Lord Sarubiano at 3:16 PM ¤ Permalink ¤ 0 comments
11 outubro 2006
UATI E SEU SISTEMA DE CASTAS.

Há em Uati um sistema de castas bem definido.

Teoricamente, um membro de uma casta mais baixa (OS ESCRITURÁRIUNS) pode ascender até a casta máxima (OS DIRETÓRIUNS). Bastando que, para isso, mostre sua competência ao longo dos anos.

Trabalhando duro, obedecendo cegamente aos superiores e seguindo as normas, você pode elevar-se. (Pelo menos assim diz a propaganda oficial).

Mas, na realidade, o que ocorre é que após um certo período de trabalho (geralmente antes de dez anos. Ou em raríssimos casos antes de 28 anos de serviços prestados). A Família Real de Uati decreta o extermínio dos indivíduos visando à manutenção de seu poderio.

Pois se as regras de ascensão fossem seguidas sua pureza racial estaria ameaçada.

Além disso, vários habitantes atingiriam a norma legal de imunidade e teriam suas vidas poupadas até a velhice (SENDO PROTEGIDOS POR ACORDOS INTERNACIONAIS). Sem dúvida isso acarretaria um sério problema para os SETUBALINOS.

Uma vez que tais indivíduos poderiam expressar claramente suas opiniões e lutar por uma vida melhor sem serem molestados. A polícia secreta de Uati realiza trabalhos constantes de observação, "caguetagem", e investigações ilícitas de toda a natureza. Quebram seu sigilo bancário (apesar das proibições legais), vigiam se você paga suas contas em dia, querem saber até como você se veste.

A rede de espiões é tão grande que desde os primórdios de Uati foi organizada na forma de uma casta independente (OS BABAOVÓRIUNS).

Trabalhando infiltrada nas outras castas e servindo como olhos, ouvidos e nariz dos SETUBALINOS. Esses espiões "alcagüetes"; querem crescer rapidamente dentro da organização política de Uati. No entanto, o que ocorre com freqüência é serem descobertos por nós, membros da resistência, expostos e ridicularizados.

Isso, fatalmente, leva a sua execução ou banimento pelos SETUBALINOS; tendo em vista que já não são mais úteis.

Incrivelmente, esses indivíduos, não se dão conta de que suas vidas estão sempre por um fio. E que nada significam para os SETUBALINOS. São meras gotas no grande oceano do poder.

Descartados, execrados, abandonados por seus líderes e banidos, tornam-se párias entre os seus e, muitas vezes, cometem suicídio.

Uma casta intermediária composta de indivíduos ambíguos e acomodados (OS CHEFETEUTES), é a casta mais importante para os objetivos da Família Real.

São os membros desta casta que recrutam os espiões e reportam suas observações aos SETUBALINOS. Muitas vezes, os chefeteutes, jogam dos dois lados; tentando obter ganhos com as castas mais baixas sem perder a confiança e as benesses dos diretóriuns. Este comportamento faz com que os chefeteutes tenham vida curta.

Se não ascenderem rápido, serão exilados no "UMBRAL GELATÓRIUM", uma região de Uati onde "tanto faz, como tanto fez".

Os cidadãos são rebeldes e ignoram completamente os líderes; tornando-os bonecos inflados e sem função prática. As revoltas são constantes e os SETUBALINOS tendem a decretar o extermínio em massa de cidades inteiras; num holocausto sangrento e sem aviso.

Uma casta intermediária de poder ilusório e que constantemente é desafiada pelas outras castas é a dos UERREAGARIÂNUS. São indivíduos responsáveis pela criação e destruição de tudo que há em Uati. Ninguém nasce, cresce ou morre sem passar pelas mãos desses seres quase místicos.

Os uerreagariânus sãos os guardiões das escrituras sagradas de Uati. Dadas pelo GRANDE DEUS SETUBALINO "OLAVUS MÁXIMOS".

Um Deus carinhoso com o seu povo (segundo a mitologia de Uati). Mas que, ao deixar sua criação nas mãos de seu filho e netos; entregou seu povo aos caprichos de Deuses rancorosos e implacáveis. Que, ainda segundo a mitologia de Uati, deram origem aos SETUBALINOS.

Os "uerreagariânus" se acham descendentes diretos de Olavus Máximos e acreditam que, devido a isso, são invulneráveis aos caprichos e ao ódio da Família Real.

Mas, de tempos em tempos, os SETUBALINOS promovem "limpas" entre os integrantes desta casta; expurgando aqueles que se acham "divinos".

Eles são os "criadores de vidas" e os carrascos da Família Real. Tudo passa por eles: Os segredos, as vitórias, as derrotas; enfim, tudo aquilo que cada habitante de Uati já fez ou faz.

São os "SACERDOTES CIRCULARES". O clero de Uati.

Invariavelmente, esses indivíduos são abandonados à própria sorte numa região de Uati conhecida pelo nome nefasto de "RUAS AMARGÓRIUM".

Lá, eles acabam seus dias vivendo no ostracismo e longe de tudo e de todos.

Relegados a um segundo plano, banal e sem sentido. Vivendo o resto de suas vidas em um mar de lembranças e ressentimentos.

Os dias de glória em que tripudiavam do sofrimento das outras castas, a muito se foram. E tudo o que lhes resta são trabalhos humilhantes, subvalorizados e de baixa remuneração. São párias entre os párias.

Marcadores:

 
posted by Lord Sarubiano at 2:37 AM ¤ Permalink ¤ 0 comments
10 outubro 2006
UM PAÍS CHAMADO UATI.

Um olá a todos. Está nascendo o Blog "UM PAÍS CHAMADO UATI"; este blog pretende ser a voz da resistência contra os dirigentes desse país que seria o melhor lugar do mundo para viver e trabalhar se não fosse a maldade e a prepotência de seus líderes.
Meu nome é LORD SARUBIANO, sou membro do movimento de resistência pró-libertação de UATI. Nós da resistência, conclamados o povo de UATI a levantar-se contra as injustiças e as maldades da corte de nosso amado país. Ergam-se cidadãos e lutem por seus direitos. Não sejam como gado, manso e calado, indo para o abate. Não tenham medo de lutar e unir-se a resistência. No final, sua vida será melhor e a Família Real de Uati (OS SETUBALINOS) saberá que o mal não compensa.


Marcadores:

 
posted by Lord Sarubiano at 2:18 PM ¤ Permalink ¤ 1 comments